sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Arcebispo celebra missa no Presídio Aníbal Bruno

O Natal já chegou. As ruas enfeitadas refletem o clima de confraternização, paz e recomeço que a data sugere. Os mesmos sentimentos serão celebrados nesta quarta-feira, 21, porém, dentro dos muros do Presídio Professor Aníbal Bruno, no bairro do Sancho, Zona Oeste da cidade.

Onde falta liberdade, mas sobra a fé, o arcebispo de Olinda e Recife, dom Antônio Fernando Saburido, presidirá a missa de Natal. A celebração começa às 16h.

Desde o dia 13 deste mês, que a Pastoral Carcerária vem realizando celebrações nas unidades prisionais existentes no território da arquidiocese. As próximas missas serão dia 25, no Presídio de Igarassu; dia 26, na Colônia Penal Feminina do Recife, no Engenho do Meio, às 15h; e dia 27, no Presídio Lídia Queiroz, em Vitória de Santo Antão, às 9h.


21/12
Presídio Aníbal Bruno – Recife
Concelebração presidida pelo arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, e concelebrada pelos padres que assistem a Pastoral Carcerária.

25/12
Missa de Natal
Presídio de Igarassu – Igarassu
Celebrante: Padre Flávio José – administrador paroquial da Paróquia São Gonçalo do Amarante

26/12
Confraternização Natalina
Presídio Feminino Bom Pastor – Engenho do Meio – Recife
15h – Apresentação Auto de Natal, coral e sorteio de brindes

27/12
Missa de Natal
Presídio Lídia Queiroz – Vitória de Santo Antão
9h às 11h30
Celebrante: Monsenhor Renato Cavalcanti – pároco da Paróquia Santo Antão



terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Natal dos moradores de rua: dia dedicado à dignidade

Um dia para cuidar da saúde, rezar e se divertir. Nesta segunda-feira, 19, a Arquidiocese de Olinda e Recife por meio da Pastoral do Povo de Rua promove o ‘Natal e Cidadania’, na Basílica do Carmo, bairro de Santo Antônio, centro do Recife. O público-alvo são os moradores de rua da capital pernambucana.

A programação teve início às 9h e oferecerá atendimento médico oftalmológico, aferição da pressão arterial e exame de glicose. Durante todo o dia, a população de rua terá acesso aos serviços de saúde disponibilizados pela Santa Casa de Misericórdia do Recife, que apóia o projeto.

A partir das 19h, haverá momento cultural com o Coral da Misericórdia, forró com a banda Mistura Visual, formado por portadores de deficiência visual do Instituto dos Cegos Antônio Pessoa de Queiroz, além da apresentação teatral com o grupo Pé no Chão.

O dia termina com um momento celebrativo, com oração e mensagem de esperança, presidido pelo arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, às 20h.

Pastoral – A Pastoral do Povo de Rua da arquidiocese foi reativada em dezembro do ano passado com celebração no Pátio do Livramento, centro do Recife, e confraternização na Basílica de Nossa Senhora da Penha. O grupo visita os moradores de rua compartilhando suas histórias de vida e levando esperança através da Palavra de Deus. O Natal e Cidadania foi antecedido por três encontros de oração e reflexão feitos nas sextas-feiras à noite nas praças Maciel Pinheiro e do Diario, Cais de Santa Rita e rua do Imperador. O coordenador da pastoral é o padre Luiz Vieira.

Natal e Cidadania
Local: Claustro da Basílica do Carmo
Dia: 19 de dezembro
Horário: Das 9h às 21h



segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Santa Casa reinaugura sua capela


Um espaço de oração, pedidos e agradecimentos totalmente restaurado para atender pacientes, acompanhantes e funcionários da Santa Casa de Misericórdia, em Santo Amaro. A Capela de Santo Antônio, construída em 1882, foi reinaugurada ontem, com uma celebração presidada pelo arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido. O local permanecerá aberto todos os dias. A expectativa da instituição é de que em 2012 um padre fique responsável pelas celebrações na igreja. Na ocasião, também foi inaugurada a decoração de Natal do prédio do Hospital de Santo Amaro.

A reforma da igreja começou em março. Foram restaurados o telhado, o forro, as paredes e as portas. Além disso, o sistema de som foi trocado. A Capela de Santo Antônio tem capacidade para 100 pessoas sentadas. Foram investidos R$ 150 mil nas obras e na aquisição dos equipamentos. “Não poderia haver momento melhor do que esse, em que o clima do Natal toma conta de todos nós, para reabrir esta igreja onde tantas graças foram alcançadas. Vamos passar a oferecer não só atendimento de saúde, mas também apoio espiritual aos mais carentes”, afirmou dom Saburido, presidente da Santa Casa de Misericórdia. 

Coral da Misericórdia
Ao final da celebração, que teve a participação do Coral da Misericórdia, grupo formado há menos de umano por pessoas atendidas e funcionários da Santa Casa, as luzes tomaram conta da fachada da capela, do jardim e do estacionamento. Com o tema “Natal de Luz”, a instituição celebrou o ano de 2011. O diretor-executivo da Santa Casa de Misericórdia, Fernando Costa, disse que a instituição tem muitos motivos para comemorar. “Renovamos nossos convênios, como por exemplo, o direito de administrar a UPA dos Torrões. Começamos a construção de um bloco cirúrgico que vai aumentar em 40% o volume de operações”, contou. A programação incluiu ainda shows de Irah Caldeira, Paulo Deérre e Banda Hallel, além dos corais da Misericórdia e Vozes do Amanhecer.

Irah Caldeira, Paulo Deérre e Wênia Trindade


Fonte: Diario de Pernambuco – 15/012/2011

Reportagem: Kleber Nunes

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Paróquia de Santo Antônio, no Cabo, realiza Semana Missionária


Com o objetivo de convidar os católicos afastados da vivência da Igreja para participar da vida comunitária em um encontro fraterno, amigo e irmão, a Paróquia de Santo Antônio do Cabo de Santo Agostinho realiza a partir desta sexta-feira, 9, ao dia 18 de dezembro. O evento é promovido pela coordenação missionária paroquial em comunhão com o pároco e vigário episcopal do Vicariato Cabo, monsenhor Josivaldo Bezerra, e o vigário paroquial, dom Mauro Alves.  

A Semana Missionária, que contará com a participação de 35 missionários da paróquia e de 10 seminaristas da Arquidiocese de Olinda e Recife. A programação prevê visita às familias das comunidades de São francisco (bairro São Francisco), Nossa Senhora da Conceição (Charneca) e Sant’ana (Novo Horizonte), momentos de louvor com os jovens e as comunidades, adoração ao Santíssimo Sacramento, orações, partilha, palestra e Celebrações Eucarísticas. 

Na Paróquia Santo Antônio, fica localizada a Sede da Região Episcopal do Cabo.


Fonte: Ir. Josevânia Alves – Pascom Vicariato Cabo

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Nossa Senhora da Imaculada Conceição

Mais do que memória ou festa de um dos santos de Deus, neste dia estamos solenemente comemorando a Imaculada Conceição de Nossa Senhora, a Rainha de todos os santos.

Esta verdade, reconhecida pela Igreja de Cristo, é muito antiga. Muitos padres e doutores da Igreja oriental, ao exaltarem a grandeza de Maria, Mãe de Deus, usavam expressões como: cheia de graça, lírio da inocência, mais pura que os anjos.

A Igreja ocidental, que sempre muito amou a Santíssima Virgem, tinha uma certa dificuldade para a aceitação do mistério da Imaculada Conceição. Em 1304, o Papa Bento XI reuniu na Universidade de Paris uma assembleia dos doutores mais eminentes em Teologia, para terminar as questões de escola sobre a Imaculada Conceição da Virgem. Foi o franciscano João Duns Escoto quem solucionou a dificuldade ao mostrar que era sumamente conveniente que Deus preservasse Maria do pecado original, pois a Santíssima Virgem era destinada a ser mãe do seu Filho. Isso é possível para a Onipotência de Deus, portanto, o Senhor, de fato, a preservou, antecipando-lhe os frutos da redenção de Cristo.

Rapidamente a doutrina da Imaculada Conceição de Maria, no seio de sua mãe Sant'Ana, foi introduzido no calendário romano. A própria Virgem Maria apareceu em 1830 a Santa Catarina Labouré pedindo que se cunhasse uma medalha com a oração: "Ó Mariaconcebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós".

No dia 8 de dezembro de 1854, através da bula Ineffabilis Deus do Papa Pio IX, a Igreja oficialmente reconheceu e declarou solenemente como dogma: "Maria isenta do pecado original".

A própria Virgem Maria, na sua aparição em Lourdes, em 1858, confirmou a definição dogmática e a fé do povo dizendo para Santa Bernadette e para todos nós: "Eu Sou a Imaculada Conceição".

Nossa Senhora da Imaculada Conceição, rogai por nós!

Fonte: Canção Nova

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Seminaristas concluem 1º módulo do Curso de Libras no Seminário de Olinda

Entre os meses de março e novembro de 2011, quatorze seminarista da Arquidiocese de Olinda e Recife participaram do Curso de Língua Brasileira de Sinais (Libras), visando à promoção da acessibilidade em seu trabalho pastoral. O curso foi idealizado pela Pastoral dos Surdos em parceria com o Departamento de Letras da UFPE, que conferiu a certificação.

Durante o curso, os seminaristas estudaram em Libras: orações, partes da santa missa, cantos litúrgicos, sinais referentes à catequese, etc. Entre as pessoas que contribuíram com a realização deste curso, está a religiosa americana, Ir. Virgínia Barry, que trabalhou no Brasil durante 30 anos juntos aos surdos. Além de professores surdos e intérpretes da Pastoral dos Surdos. O curso finalizou com apresentações de músicas religiosas traduzidas para a Libras pelos próprios alunos.

“O curso nos possibilitará um trabalho pastoral mais inclusivo, uma vez que nos permite a comunicação sem obstáculos para com os nossos irmãos surdos”, afirmou o estudante Robson Soares.

Segundo  o professor do Departamento de Letras da Universidade Federal de Pernambuco e coordenador Nacional dos Intérpretes Católicos, Jurandir Dias, a ideia é dar continuidade no próximo ano com um segundo módulo de mais 60h, bem como a abertura de uma nova turma para outros iniciantes. “Tudo isso vem confirmar a possibilidade de os surdos ouvirem a Palavra de Deus, sendo plenamente acolhidos e incluídos nas comunidades de fiéis”, afirmou o professor.



quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Bote Fé Recife lança logomarca


Não foi ao som dos clarins de momo, mas o povo aclamou com todo ardor o lançamento da logomarca do Bote Fé Recife. Inspirada num estandarte, com designer de uma sombrinha de frevo e usando as cores de Pernambuco, a representação gráfica do evento que vai acolher a Cruz da Jornada Mundial da Juventude e o Ícone de Maria foi lançada no sábado (26.11).

A marca do Bote Fé foi lançada no show da cantora Eliana Ribeiro, que foi realizado na Concha Acústica da Universidade Federal de Pernambuco. Rapidamente, as pessoas já começaram a substituir as suas imagens nos perfis do Twitter, Facebook e Orkut pela logo.

A imagem está disponível no site oficial do Bote Fé Recife. O objetivo é que até o dia do evento, que será realizado no dia 16 de janeiro de 2012, todos os jovens estejam com a marca do Bote Fé Recife no seu perfil.

Acompanhe o Bote Fé Recife na Internet:

Twitter: @boteferecife
Facebook: http://www.facebook.com/#!/groups/305156482831611/
E-mail: contato@boteferecife.com.br
Site: www.boteferecife.com.br

Fonte: Comissão Arquidiocesana de Pastoral para a Juventude

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Centro Social e Sede do Vicariato Cabo são inaugurados


“Um sonho sonhado junto torna-se realidade”. Se alguém tinha dúvidas disso, elas foram dissipadas na noite desta segunda-feira, 28, com a inauguração do Centro Social Armínio Guilherme dos Santos, da Paróquia Santo Antônio, no Cabo de Santo Agostinho, Região Metropolitana do Recife. Uma obra grandiosa construída com doações  que variam de moedas à altas cifras. Essas doações têm algo em comum. Foram feitas por pessoas que acreditam no poder transformador da unidade.

Igreja cheia. Era dia de festa. Paroquianos, autoridades civis e religiosas, entre eles o prefeito do Cabo,Lula Cabral, vereadores e secretários do município. O arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, presidiu a Concelebração Eucarística, que contou com a participação de diversos padres. “Que este centro social, erguido para servir à comunidade, seja como o Monte de Sião onde as pessoas acorrem para partilhar a Palavra, os desafios e viver a união. Espero que vocês possam ter uma vida sensível a todos os desafios que estão diante de nós preocupando-nos com os irmãos mais sofridos”, disse dom Fernando.

Ao final da celebração, o vigário episcopal do Vicariato Cabo, monsenhor Josivaldo Bezerra, agradeceu a  todos o que contribuem com a obra. O padre ressaltou a importância não só dos que contribuíram materialmente, como também dos que ajudaram espiritualmente com orações. “Sou grato a todos os paroquianos e também de alguns irmãos evangélicos que colaboraram com o projeto. Foram quase um milhão de desafios que ainda precisam ser vencidos. O prefeito Lula Cabral e Edivaldo Guilherme, filho de Armínio Guilherme dos Santos, cujo nome batiza o centro, também discursaram.

Monsenhor Josivaldo foi homenageado pelo Conselho Pastoral Paroquial com uma placa comemorativa,entregue pela paroquiana Teresa Mota. Dom Fernando concedeu a bênção ao prédio e participou do descerramento da placa inaugural. Em seguida, o arcebispo visitou as instalações.

Após quase três anos de muito trabalho, o resultado. O prédio será o centro das decisões e ações pastorais não só da paróquia, mas de todo o Vicariato Cabo. Já que no local funcionará a sede da Região Episcopal. O primeiro andar é destinado à grandes reuniões como assembleias paroquiais e vicariais. Possui salão climatizado com capacidade para 400 pessoas, cozinha, banheiros e fraldário. O segundo piso é composto de doze salas sendo duas delas destinadas ao setor administrativo do Vicariato Cabo. O centro social possui ainda estacionamento.


Parabéns ao Monsenhor Josivaldo Bezerra, pela sua dedicação à missão e carinho às pessoas. Deus abençoe!

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Dom Fernando recebe a visita do padre Fábio de Melo na Cúria Metropolitana



O Dia Nacional de Ação de Graças reuniu mais de 100 mil pessoas na noite desta quinta-feira, 24, no Marco Zero, Recife Antigo. A multidão assistiu diversas apresentações culturais e os shows com os cantores Almir Rouche, Régis Danese e padre Fábio de Melo. O arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido esteve presente e falou ao público presente da importância de ser gratos a Deus. O evento é realizado pelo Comitê Brasileiro de Resgate do Dia Nacional de Ação de Graças.

Na manhã desta sexta-feira, 25, o padre Fábio de Melo, visitou o arcebispo de Olinda e Recife, dom Antônio Fernando Saburido, no Palácio dos Manguinhos sede da Cúria Metropolitana, no bairro das Graças, Zona Norte do Recife. Dom Fernando recebeu o sacerdote em audiência. Também estive presente o presidente do Comitê Brasileiro de Resgate do Dia Nacional de Ação de Graças, Jonas Alvarenga.


Padre Fábio de Melo destacou o carinho e a ligação que tem com o Recife.”O meu maior agradecimento aDeus no dia de ontem foi de ter podido reencontrar o povo do Recife e agradecer a Deus por tudo o que ele tem feito em minha vida durante esses dez anos de sacerdócio. Talvez as pessoas não saibam, mas eu tenho uma ligação muito forte com essa cidade. Mesmo antes de ser padre eu vinha fazer o meu trabalho no Colégio Damas.” Eu tenho uma gratidão muito grande com as irmãs e ontem quando eu vi o Marco Zero lotado eu fiquei pensando nos primeiro encontros que a gente realizava aqui no Recife, naqueles adolescentes do colégio que eu acompanhar mais de perto, conhecer suas histórias. Ontem eu fiquei feliz de ver o resultado de tudo isso. Esse foi o meu maior agradecimento no dia de ontem.”


domingo, 27 de novembro de 2011

Lançado identidade visual do Bote Fé Recife

Ontem, no show de Eliana Ribeiro, foi lançada a logo oficial do Bote Fé Recife pela equipe de comunicação.

Vamos trocar o avatar do nosso perfil no facebook e twitter? Ai estão as imagens:

Facebook

Twitter

domingo, 20 de novembro de 2011

Agita Recife 2011 foi Benção e Fogo!


Ontem vivi uma experiência nova no show no Agita Recife 2011, não só soltei a minha voz, mas também esvaziei meu coração e deixei o Espírito Santo tomar conta de tudo e o resultado foi só benção e fogo!

O clima do Agita Recife foi de pura unção em todos os momentos. O carinho de todos da Comunidade Shalom, a alegria e o talento da Banda Hallel e as presenças marcantes de Neto Monteiro, Ministério de Artes Shalom, Wênia Trindade e Gildson Campelo fizeram a diferença no meu show.

Estou muito feliz por fazer parte desta nova fase em que a Música Católica Pernambucana está passando, novos e bons talentos surgindo, antigos retornando e cada vez mais espaço sendo aberto em nosso estado e fora dele. Isso tudo começou depois que os artistas se uniram e formaram o projeto Canta PE. Hoje podemos ver claramente que a união faz a força. 

Partilhar meu show com outros artistas sempre me deixa agitado e feliz, pois posso compartilhar minha alegria, minha oração, minha voz e meus carismas com meus irmãos artistas e meus irmãos do público.

Desde o meu primeiro show solo aprendi que sozinho não posso mais. Junto com a Trindade Santa e Maria, junto com cantores, músicos e técnicos, junto com o povo, tendo todo este conjunto, junto e misturado,  podemos muito mais.

Deus espera apenas ver seu povo unido e de coração aberto, pois dai Ele faz todo o resto.

Ontem pude ver o que Deus faz quando nos juntamos para louvá-lo verdadeiramente: experimentar o poder sobrenatural na Missa, na Adoração e nas Artes só sabe quem esteve presente e participou de cada momento desta edição do Agita Recife.

Só tenho a agradecer a Deus, que nos reunir no Amor de Cristo; a Maria, que acolhe seus filhos e levam ao Seu Filho; a Comunidade Shalom Recife, que ousou ir mais além; aos artistas católicos, que não cansam de servir e ao povo de Deus, que não desistem de sua fé.




#tamosjuntos






sexta-feira, 18 de novembro de 2011

“O cyberespaço deve ser considerado uma grande oportunidade de evangelização”

O presidente do Pontifício Conselho para as Comuicações Sociais, Arcebispo Dom Claudio Maria Celli, fez um balanço ao jornal L’Osservatore |Romano sobre o Congresso sobre a Igreja e a Cultura Digital, realizado no Chile entre os dias 17 e 19 de outurbro.

Segundo o prelado “os habitantes deste continente digital são agora mais de dois bilhões em todo o mundo e estão conectados, principalmente, através dos telefones celulares”. Dom Claudio afirma ainda que “esta é uma nova forma de realidade, embora não visíveis a olho nu, sobre pessoas reais. Um sinal encontrado nos jovens, por vezes, focada em seus telefones, computadores e iPods. Talvez a metade mais jovem dos nossos fiéis habita neste territótio, e quem sabe se a nossa linguagem, o pensamento consegue ser significativo para eles”.

O presidente do Pontifício Conselho para as Comunicações Sociais afirma ainda que os meios sociais, devem ser campo de missão. ” A sociedade digital se compõe de milhões de pessoas que vão à Igreja no domingo ou que nunca participam da Santa Missa. Como podem se sentir tocados pelo amor de Deus se ninguém faz nada pelo seu próximo em nome de Cristo?” Dom Claudio Maria Celli aponta ainda que “o cyberespaço deve ser considerado, cada vez mais, uma grande oportunidade para a evangelização”.

Esse empenho da Igreja pela Nova Evangelização no “continente da comunicação” não é de agora, tendo em vista que “desde o Concílio Vaticano II ela foi interpelada por diversas transformações culturais, provocadas pela aceleração da comunicação em massa”. Os papas – em particular João Paulo II e Bento XVI – tem encorajado os fiéis a fazer parte efetiva no campo da comunicação, colocando o Evangelho como centro da mensagem a ser difundida e fazer conhecer a nova realidade da aldeia global.

“A comunicação está no DNA da Igreja”

Neste contexto, “com um novo saber sempre achamos que a essência de cada ato comunicativo da Igreja não pode deixar de recorrer à sua própria natureza, de uma comunidade fundada por um Deus feito homem e sua Palavra.” A essência da mensagem permanece a mesma, apesar do muitos aspectos inovadores.

Para Dom Claudio Maria Celli, “a comunicação está realmente no DNA da Igreja e ela não pode ignorar qualquer fase ou objetivo da comunicação, muito menos a ‘cultura digital’ causada por novas mídias. A comunidade dos crentes também deve reviver comunicação”.

O prelado afirma ainda que “a comunidade deve reavivar a comunicação em seu interior e iluminar a cultura digital com a luz do Evangelho, atuando como fenômeno de massa”. Esses desejos inspiraram o recente Congresso da Igreja e da Cultura Digital, promovido pela Rede da Igreja na América Latina.

Sobre a Teologia da Comunicação, Dom Claudio disse que seu objetivo não pode ser outro que “aprofunde o conhecimento de Deus do ponto de vista da comunicação.”

Neste sentido, o arcebispo recordou a declaração do arcebispo de Luján, Argentina, que afirmou que “a transformação do tempo em que vivemos, com suas virtudes e tentações, pode ser descoberto ancorado em uma nova descoberta de Deus, o mundo e a realidade profundamente amarrados uns aos outros, entrelaçados em uma comunicação dinâmica que se realiza no dom de si, e ser resolvido em uma aproximação com a comunhão.

Fonte: GaudiumPress


segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Símbolos da JMJ vão onde os jovens sofrem


Beato João Paulo II entregou a Cruz e o Ícone de Nossa Senhora aos jovens para que eles os levem ao mundo todo anunciando o Evangelho. No Brasil, multidões têm ido ao encontro dos dois Símbolos da Jornada Mundial da Juventude nas catedrais, nos colégios e nas ruas. No trajeto que começou no dia 18 de setembro de 2011, em São Paulo, e que prosseguirá pelo Brasil por quase dois anos, até a JMJ Rio2013, a Cruz e o Ícone também visitaram locais de sofrimento e de esperança como presídios, a Cracolândia e casas de recuperação de dependentes químicos. Em cada um desses locais, a presença da Cruz foi a certeza de que Cristo caminha junto da juventude que sofre.

Segundo o Catecismo, Cristo deu um novo sentido ao sofrimento com sua morte na cruz para “configurar-nos com Ele e unir-nos à sua paixão redentora." (Catecismo da Igreja Católica, 1505). Esses locais de peregrinação, ao serem recordados, reafirmam em nós a necessidade de buscar um mundo com maior solidariedade e fraternidade em especial para a juventude, grande vitima da violência no Brasil.

Na Favela e na Cracolândia
Em uma procissão com a oração do rosário, jovens percorreram em 19 de setembro, um dia após a chegada oficial da Cruz e do Ícone no Brasil, as ruas do centro de São Paulo.

Durante a procissão, a Cruz Peregrina entrou na Favela do Moinho, na capital paulista. Os jovens tiveram que passar debaixo de uma ponte e atravessar a linha férrea com a Cruz para entrar na comunidade carente. Enquanto passavam entre os inúmeros barracos da favela, com velas acesas, a juventude entoava o hino da JMJ de 2000, “Emmanuel”.

“Esta música expressa o que estamos vivendo aqui neste momento. É o Emanuel, o Deus Conosco que vem ao encontro dos mais sofredores”, afirmou, emocionado, dom Tarcísio Scaramussa, bispo auxiliar de São Paulo e referencial do Setor Juventude Arquidiocesano, que acompanhou toda a caminhada. Dom Tarcísio convidou os moradores da favela a se aproximarem e tocarem a Cruz.

Depois de deixar a Comunidade do Moinho, a Cruz seguiu para uma das regiões mais precárias da cidade, a chamada Cracolândia. O símbolo da JMJ passou por uma rua tomada por centenas de usuários de crack espalhados pelas calçadas. Enquanto um dos jovens conduzia um momento de oração, ouviu-se do meio dos usuários alguém que disse: “Jesus morreu na cruz por mim”. Apesar de visivelmente alterados pelo efeito da droga, alguns acompanharam a oração do quinto mistério doloroso do rosário, chegando a recitar a “Ave-Maria”. Em seguida, abriram espaço para que a Cruz continuasse sua caminhada.

O vigário episcopal para a Pastoral do Povo da Rua da arquidiocese de São Paulo, padre Julio Lancellotti, afirmou que a peregrinação da Cruz pelas ruas da cidade de São Paulo deve ser um sinal de compromisso da Igreja para com os que sofrem. “É a Cruz indo ao encontro dos crucificados, é a vida indo ao encontro da morte. É o amor indo ao encontro da dor”, disse.


Lixão
Na cidade de Itaquaquecetuba, diocese de Mogi das Cruzes, os Símbolos foram levados a um aterro sanitário, ao redor do qual vivem várias famílias em situação de grande pobreza.

Dores juvenis
No dia 26 de setembro, durante a peregrinação dos símbolos da Jornada pela cidade de Cubatão, que faz parte da diocese de Santos, os jovens apresentaram uma peça teatral, em que foram mostradas algumas das cruzes que a juventude carrega: violência, fome, desemprego, drogas, intolerância.

Comunidade terapêutica
A Cruz e o Ícone foram levados no dia 7 de outubro em carreata para uma missa até a comunidade terapêutica Mãe da Vida, em Itapeva (sul do estado de São Paulo), que cuida de homens e mulheres em processo de recuperação de dependência química. O padre, durante a homilia, lembrou aos presentes que somente com a ajuda de Deus é que conseguimos suportar nossas cruzes. A Cruz e o Ícone de Maria, juntamente com visitantes e religiosos proporcionaram aos internos momentos inesquecíveis de muita alegria e um auxílio valioso nesse processo que estão vivendo.

“Estive preso e vieste me visitar” Mt 25, 36
Em 21 de outubro, duas penitenciárias em Serra Azul, na arquidiocese de Ribeirão Preto (norte de São Paulo) receberam a Cruz e o Ícone de Nossa Senhora. Em um trabalho conjunto entre a Pastoral Carcerária e o Setor Juventude, os símbolos da JMJ e o Evangelho de Cristo chegaram aos detentos, como forma de garantir que os direitos humanos e dignidade humana sejam garantidos no sistema prisional. O Complexo de Detenção Provisória de Suzano, na diocese de Mogi das Cruzes, também já o havia recebido em 25 de setembro.

No dia 28 de outubro, os internos da Fundação Casa Dom Hélder Câmara, em Franca, também receberam a visita dos Símbolos da JMJ. Durante a visita, eles rezaram, carregaram a Cruz e o Ícone e apresentaram uma peça teatral sobre a luta contra as drogas e a violência.

“Quando eles não estiverem mais na Fundação, queremos encontrá-los na Jornada no Rio de Janeiro”, comentou o padre Ovídio de Andrade, coordenador da Pastoral do Menor.

Fonte: CNBB

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Pastorais da Juventude prepararam atividades dos próximos anos


Entre os dias 4 a 6 de novembro, mais de trinta jovens e assessores/as das Pastorais da Juventude e da Rede Brasileira de Centros e Institutos de Juventude estiveram reunidos/as por ocasião do Seminário Nacional de Preparação das Atividades Permanentes das PJs.

O Seminário foi um tempo de avaliação e discernimento da missão das Pastorais da Juventude, por meio das Atividades Permanentes. Foi também uma oportunidade de reflexão sobre a conjuntura atual, que implica em desafios e oportunidades para a atuação das PJs nos próximos anos.

No desejo de fidelidade ao seguimento de Jesus Cristo, a reflexão dos/as jovens e assessores/as foi iluminada pela Palavra de Deus, já em clima de celebração dos 50 anos do Concílio Vaticano II, e orientada pelas das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil 2011-2015. Para pensar o caminho das Atividades Permanentes, também foram iluminadores a Campanha da Fraternidade 2012, o caminho de preparação da Jornada Mundial da Juventude em 2013, o Projeto de Revitalização da Pastoral Juvenil e o documento do CELAM “Civilização do Amor – Projeto e Missão”.

No Seminário, marcado por momentos de oração, de estudo, de debate e construção coletiva, definiu-se o eixo central das Atividades Permanentes das PJs para os próximos três anos, os temas, lemas, iluminações bíblicas e eixos centrais de cada uma das APs. O eixo rezado e assumido para as Atividades Permanentes dos próximos anos (2012, 2013 e 2014) é: A defesa da vida na construção da Civilização do Amor. Este eixo está inspirado na missão das Pastorais da Juventude no Brasil e no continente e dialoga com o desafio da Igreja no Brasil e na América Latina nos próximos anos no que diz respeito à evangelização da juventude. A defesa da vida é o aspecto central da ação evangelizadora das PJs e ao se realizar, aproxima de nós a Civilização do Amor, antecipando os sinais do Reino, que só pode acontecer se a vida for prioridade e abundante. No caminho refletido e assumido para as Atividades Permanentes, definiu-se a temática, o lema e a iluminação bíblica da Semana da Cidadania e da Semana do Estudante, uma vez que o Dia Nacional da Juventude foi assumido pela Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB e já teve seu tema definido.

Confira abaixo, os temas, os lemas e as iluminações bíblicas das Atividades Permanentes das PJs para o ano de 2012:



  • Semana da Cidadania

    a 21 de abril de 2012
    Tema: Juventude e saúde alimentar
    Lema: É preciso ter certeza do que se põe na mesa
    Referencial Bíblico: Ap 22, 2 e Jo 6, 27


  • Semana do Estudante
    06 a 12 de agosto de 2012
    Tema: Semana do Estudante – 10 anos sonhando e construindo a civilização do amor
    Lema: No caminho da história, a opção por uma educação libertadora
    Referencial Bíblico: Lucas 24, 13-35

  • Dia Nacional da Juventude
    Tema: Juventude e Vida
    Lema: Que vida vale a pena ser vivida?
    Referencial Bíblico: Jo 10, 10


    As Atividades Permanentes das PJs são realizadas em parceria com a Rede Brasileira de Centros e Institutos de Juventude que contribuem com a elaboração dos subsídios e com a sua realização em várias partes do país. Participando do Seminário, por meio do Centro de Juventude Anchietanum, do Instituto Paulista de Juventude, do Instituto de Pastoral da Juventude – Leste 2 e dos Centros Maristas de Juventude, a Rede Brasileira reafirmou seu compromisso com o serviço às Pastorais da Juventude, por meio da parceria na construção das Atividades Permanentes e da assessoria.

    Além de definir tema e lema das Atividades, as Pastorais da Juventude e a Rede definiram as responsabilidades referentes aos materiais do ano que vem e identificaram os principais desafios para a sua realização. Dentre os desafios identificados está a questão do financiamento, para garantir a impressão e distribuição dos materiais.

    Diante dos muitos desafios internos e externos para a realização da missão das Pastorais da Juventude e das oportunidades que motivam a teimosia do seguimento, elas reafirmaram sua fidelidade e ousadia no seguimento de Jesus Cristo e na colaboração com a realização de seu Projeto, no cuidado com a vida dos/as jovens e dos/as pobres.


    Fonte: CNBB


  • quinta-feira, 3 de novembro de 2011

    O Brasil precisa é de Jovens de Fogo!

    Conheci um jovem de 21 anos que me surpreendeu com sua coragem, sua determinação e seu talento. Um rapaz que poderia ser igual a qualquer outro, mas escolheu ser diferente.

    Enquanto ele ia falando meu coração ardia e fui percebendo que havia diante de mim um jovem profeta. Foi este jovem quem pôde confirmar meu sonho de presenciar uma juventude avivada no Amor de Cristo.

    Percebi com isso que é chegada a hora dos jovens mudarem a cara do nosso país. Jovens de Fogo que não se deixam enganar por coisas vãs. Jovens radicais que dizem sim a Vida em qualquer circunstancia. Jovens politizados, engajados na missão de fazer deste mundo um lugar mais justo. Jovens que não deixam de ser jovens, vivendo seus sonhos e traçando seus objetivos. Jovens que lutam pelas causas sociais e culturais de seu país. Jovens antenados com as novas tecnologias e conectados com o que Deus quer.

    Como poderia um jovem tão novo ter tanta força no falar e tanta propriedade em suas palavras?

    Alguém assim só passando por uma profunda experiência com o Cristo, optando por uma vida radical e deixando ser conduzido pelo Espírito Santo.

    O encontro com esse jovem me deu ânimo novo e uma alegria que há muito não experimentava: a fortaleza e a alegria que vem do Espírito Santo.

    O meu desejo agora é encontrar mais jovens como esse neste mundo afora, pois o Brasil precisa é de Jovens de Fogo!

    sábado, 29 de outubro de 2011

    A profecia do encontro de Assis


    O papa Bento XVI está convidando líderes religiosos das mais diversas tradições espirituais e até homens e mulheres não crentes para, nesta quinta-feira, 27, viverem juntos um dia de reflexão e de meditação sobre a paz e a justiça, em Assis. O papa fez isso para recordar os 25 anos do primeiro encontro desse tipo, promovido pelo papa João Paulo II, em Assis (1986). Na época, João Paulo II explicou que aquele encontro inter-religioso era um modo de motivar as religiões para se empenharem mais pela causa da paz e da justiça, assunto que não é só social e político, mas profundamente espiritual.

    Agora, no atual contexto da Igreja e do mundo, retomar essa iniciativa deve ter sido mais difícil ainda para o papa Bento XVI. Em um recente pronunciamento à imprensa, publicado pelo Observatore Romano, o próprio secretário de Estado do Vaticano, o cardeal Bertone, ao falar desse encontro do papa em Assis, levou mais tempo em advertir sobre os riscos do relativismo e do sincretismo que esse tipo de encontro precisa evitar, do que propriamente do sentido positivo desse gesto.

    Vamos falar claro: sem dúvida, o ecumenismo e o diálogo entre as religiões não avançarão a partir apenas de encontros de cúpula, sem participação direta das bases. Entretanto, seja como for, o gesto do papa em convocar e coordenar essa jornada inter-religiosa pela paz e pela justiça é sim uma profecia para as Igrejas e para o mundo atual.

    Em primeiro lugar, não teria sentido o papa convidar os líderes de outras religiões para orar, se ele pensasse que essas religiões não valem nada e que sua oração é inútil ou até errada. Ao convidar pastores evangélicos, patriarcas orientais e chefes de outras religiões, como o Dalai Lama, o grande rabino de Jerusalém, sheiks muçulmanos, líderes de tradições africanas e de outras tradições espirituais, para refletir juntos sobre a paz e estar juntos para orar, o papa faz um gesto de reconhecimento do valor espiritual dessas religiões e testemunha que é importante uni-las a serviço da paz e da justiça. Este encontro em Assis revela que, cristãos e não cristãos, são chamados a viver sua fé em um mundo pluralista e na convivência com outras formas de expressar a fé. Essa convivência não põe em risco a identidade dos católicos ou dos crentes de outras tradições, mas ao contrário, enriquece a espiritualidade de cada um. É esta a profecia contida nesse gesto de Assis. Embora limitado pelas conveniências diplomáticas do poder religioso e ainda tentado pelo medo de ousar mais em nome da fé, esse gesto do papa antecipa a possibilidade de que as tradições espirituais do mundo se unam para trabalhar efetivamente pela paz e pela justiça. Orar pela paz e pela justiça pode levar os religiosos a ajudar a humanidade a compreender: para vencer as violências, as guerras e as injustiças, precisamos organizar o mundo de outro modo e a partir de outros critérios que não sejam o lucro e a competitividade. O encontro que, neste 27 de outubro, Bento XVI coordena em Assis nos chama todos nós a sermos, como os religiosos reunidos neste dia, “peregrinos da verdade, peregrinos da paz”.



    Marcelo Barros
    monge beneditino, teólogo e escritor



    sexta-feira, 21 de outubro de 2011

    Carta enviada por um cristão evangélico ao Padre Zezinho

    (Obs.: O nome do remetente da carta foi omitido, porém o fato é real)

    Maria não pode nada. Menos ainda as imagens dela que vocês adoram. Sua Igreja continua idólatra. Já fui católico e hoje sou feliz porque só creio em Jesus. Você, com suas canções é o maior propagador da idolatria mariana. Converta-se enquanto é tempo, senão você vai para o inferno com suas canções idólatras...
    São Paulo (SP)

    RESPOSTA ENVIADA PELO PADRE ZEZINHO AO CRISTÃO EVANGÉLICO:

    Paz no Cristo que você acha que achou! Sua carta chega a ser cruel. Em quatro páginas você consegue mostrar o que um verdadeiro evangélico não deve ser. Seus irmãos mais instruídos na fé sentiriam vergonha de ler o que você disse em sua carta contra nós católicos e contra Maria. O irônico de tudo isso é que enquanto você vai para lá agredindo a Mãe de Jesus e diminuindo o papel dela no cristianismo, um número enorme de evangélicos fala dela, hoje, com o maior carinho e começa a compreender a devoção dos católicos por ela.

    Você pegou o bonde atrasado e na hora errada e deve ter ouvido pastores errados, porque, entre os evangélicos, tanto como entre nós católicos, Maria é vista como a primeira cristã e a figura mais expressiva da evangelização depois de Jesus. Eles sabem da presença firme e fiel de Maria ao lado do Filho Divino.

    Evangélico hoje, meu caro, é alguém que pautou sua vida pelos evangelhos e por isso respeita os outros e não nega Maria. Pode haver diferenças, mas para ser um bom evangélico não é preciso agredir nem os católicos nem a Mãe de Jesus. Você é muito mais antimariano do que cristão ou evangélico. Seu negócio é agredir Maria e os católicos. Nem os bons evangélicos querem gente como você no meio deles.

    Quanto ao que você afirma que nós adoramos Maria, sinto pena de você. Enquanto católico, segundo você mesmo afirma, já não sabia quase nada de Bíblia por culpa da nossa Igreja, agora que virou evangélico parece que sabe menos ainda de Bíblia, de Jesus, de Deus e do Reino dos Céus. Está confundindo culto de veneração com culto de adoração, está caluniando quem tem imagens de Maria em casa ao acusá-los de idólatras.

    Ora, Paulo, há milhões de católicos que usam das imagens e sinais do catolicismo de maneira serena e inteligente. Se você usava errado teria que aprender. Ao invés disso foi para outra Igreja aprender a decidir quem vai para o céu e quem vai para o inferno. Tornou-se juiz da fé dos outros. Deu um salto gigantesco em seis meses, de católico tornou-se evangélico, pregador de sua Igreja e já se coloca como a quarta pessoa da Santíssima Trindade, porque está decidindo quem vai para o céu e quem vai para o inferno. Mais uns dois anos e talvez, de lá do alto de sua sabedoria eterna, talvez dê um golpe de Estado no céu e se torne a primeira pessoa.

    Então talvez, você mande Deus vir avisar quem você quer que vá para o céu ou para o inferno. Sua carta é pretensiosa. Sugiro que estude mais evangelismo e, em poucos anos, estará escrevendo cartas bem mais fraternas e bem mais serenas do que esta.

    Desejo de todo coração que você encontre bons pastores evangélicos. Há muitíssimos homens de Deus nas Igrejas evangélicas que ensinarão a você como ser um bom cristão e como respeitar a religião dos outros. Isso você parece que perdeu quando deixou de ser católico. Era um direito que você tinha: procurar sua paz. Mas parece que não a encontrou ainda, a julgar pela agressividade de suas palavras.

    Quanto a Maria, nenhum problema: é excelente caminho para Jesus. Até porque, quem está perto de Maria, nunca está longe de Jesus. Ela nunca se afastou. Tire isso por você mesmo. Se você se deu ao trabalho de me escrever uma carta para me levar a Jesus, e se acha capaz disso, imagine então o poder da Mãe de Deus! De Jesus ela entende mais do que você. Ou, inebriado com a nova fé, você se acha mais capaz do que ela? Se você pode sair por aí escrevendo cartas para aproximar as pessoas de Jesus, Maria pode milhões de vezes mais com sua prece de mãe. Ela já está no céu e você ainda está por aqui apontando o dedo contra os outros e decidindo quem vai ou quem não vai para lá.

    Grato por sua carta. Mostrou-me porque devo lutar pela compreensão entre as Igrejas. É por causa de gente como você.

    Pe. Zezinho, scj

    quinta-feira, 20 de outubro de 2011

    Frases impactantes



    Em todo jovem, mesmo no mais corrompido, existe um ponto acessível ao bem. O dever do educador é descobrir este ponto, esta corda sensível do coração e aproveitá-la.
    (Dom Bosco)

    segunda-feira, 17 de outubro de 2011

    Equipe Referencial para a Juventude discute JMJ Rio 2013

    A sede nacional das Pontifícias Obras Missionárias (POM) em Brasília acolheu nos dias 13 e 14, os responsáveis pelo Setor Juventude nos 17 Regionais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) que são também os referenciais para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) que vai acontecer em 2013, no Rio de Janeiro.

    Em pauta, a organização da peregrinação dos símbolos da JMJ: a cruz e o ícone de Nossa Senhora nos Regionais; a elaboração dos projetos ligados à Pré-jornada, que acontecerá uma semana antes da Jornada Mundial da Juventude do Rio, além de um breve estudo sobre o que é a JMJ, seus objetivos, informes, avisos e como desenvolvê-la para que envolva a juventude do Brasil e do mundo.

    De acordo com o assessor nacional da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB, padre Carlos Sávio, a reunião discute detalhes que projetam a JMJ-2013, como também a situação dos Setores de Juventude nos 17 Regionais espalhados pelo Brasil.

    “Esse encontro ajuda a projetar a Jornada da Juventude que acontecerá no Rio, como também nos informa da situação da juventude em cada Regional para que possamos traçar um trabalho que realmente atinja os jovens nas bases da Igreja no Brasil”, afirmou padre Sávio.

    Ainda segundo o assessor, uma das preocupações do grupo é pensar a Jornada Mundial da Juventude como um evento que tem um momento antes, um durante e um depois. “Estamos elaborando um projeto que pensa a JMJ não apenas no período que acontece o evento, mas em três momentos chaves antes, durante e após, através de um projeto de evangelização que deve durar até 2015”, sublinhou o assessor.

    Para o secretário nacional da Pontifícia Obra da Propagação da Fé e Juventude Missionária (JM), padre Marcelo Gualberto, a Igreja no Brasil quer dar prioridade à pré-jornada em 2013, porque, segundo ele, trata-se de um momento forte de evangelização que deve marcar a juventude. “Queremos neste momento reanimar a fé da juventude a partir de Cristo tendo a consciência missionária que nos propõe o Documento de Aparecida (DAp) e o próprio tema da JMJ-2013: “Ide e fazeis discípulos em todos os povos; assim tornará também possível a oportunidade dos Jovens se conscientizarem a respeito de seu protagonismo na evangelização”, disse o secretário.

    O padre responsável pelo Setor Juventude do Regional Sul 4 (Santa Catarina), Alceoni Berkenbrock, diz que a reunião é o primeiro impulso para a JMJ do Brasil. “Essa reunião ajuda a construir todo o processo da Jornada Mundial da Juventude que desde já começa a animar as dioceses, divulga a programação, sobretudo nas diferentes regiões do Brasil”, comentou. O Regional Sul 4 acolhe os símbolos da JMJ nos dias 1º a 31 de janeiro. Já o Bote Fé está previsto para acontecer no dia 12 de janeiro.

    O referencial para o Setor Juventude no Regional Nordeste 5 da CNBB (Maranhão) padre Joaquim Veloso, afirma que a reunião demonstra a preocupação da Igreja no Brasil em realizar uma Jornada que de fato atinja o seu público-alvo: os jovens brasileiros e de todo o mundo.

    “Estamos aqui porque a JMJ é uma grande festa e como todo grande evento precisa de uma preparação. Não é uma festa qualquer, mas uma festa que une a diversidade juvenil do mundo inteiro, portanto precisa desse preparo”, disse. O padre completou afirmando que a reunião serve também para articular conjuntamente a juventude em todo o país. “Além de construirmos um projeto para a juventude em nível nacional, articulamos ao mesmo tempo, em nível regional, as ações necessárias para que a juventude seja protagonista nas bases”, completou. O Maranhão vai receber a peregrinação dos símbolos da JMJ de 1º a 30 de abril e o evento Bote Fé deverá acontecer em São Luís e em outras dioceses do estado no mesmo mês.

    A próxima reunião do grupo está marcada para a primeira semana de dezembro em Mariápolis Ginetta, Vargem Grande Paulista (SP). O encontro contará com a participação das pessoas encarregadas do Setor Juventude em todas as dioceses do Brasil.

    Por Fúlvio Costa, da assessoria das Pontifícias Obras Missionárias


    sexta-feira, 14 de outubro de 2011

    Não desista de amar!



    Há dias de sol e outros de chuva 
    Numa hora estamos rindo e noutra chorando 
    Às vezes cantando, às vezes calando 
    Nem sempre ganhando, nem sempre perdendo 
    Mas a graça nisso tudo é não desistir de amar



    Um dia chegamos em primeiro e no outro por último 
    Podemos acertar ou até errar 
    Num instante somos aplaudidos e noutros somos vaiados 
    Num momento temos seguidores e noutros perseguidores 
    Mas a graça nisso tudo é não desistir de amar



    Num dia andamos três passos e no outro voltamos dois 
    Às vezes conquistamos, às vezes perdemos 
    Acordamos dispostos, mas logo em seguida cansamos 
    Uma hora estamos convictos, noutra indecisos 
    Mas a graça nisso tudo é não desistir de amar


    Paulo Deérre

    quinta-feira, 13 de outubro de 2011

    Aplicativo para smartphones leva informações sobre a JMJ-2013


    Foi lançado no domingo, 9, pela arquidiocese de Campinas (SP), o iJuventude. Trata-se de um aplicativo para smartphones produzido pela própria arquidiocese, no Bote Fé, evento de acolhida dos símbolos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ).

    O aplicativo tem o objetivo de levar à juventude católica do Brasil e dos países de língua portuguesa todas as informações sobre a Jornada Mundial da Juventude de 2013. Ele é o primeiro aplicativo católico brasileiro voltado para a JMJ do Rio de Janeiro.

    Nele é possível conhecer a história das JMJ’s, a trajetória da Cruz Peregrina e do Ícone de Nossa Senhora, os hinos oficiais (incluindo o MP3 para se ouvir!) e a mensagem do Santo Padre. O iJuventude coloca “na palma da mão” os Encontros Celebrativos já disponibilizados pela CNBB em preparação à JMJ-2013 e um acervo de conteúdo especial sobre Espiritualidade voltado para o jovem: Orações, Santa Missa, Confissão e o Santo Rosário. Também, a letra e música “Eu acredito na Juventude” criada pelo Nilton Junior, da Comunidade Pantokrator, exclusivamente para o Bote Fé Campinas.

    Ainda, com o aplicativo, é possível acessar pelo canal Multimídia as últimas notícias sobre a JMJ e temas relacionados à Juventude e ver também as muitas Fotos, Vídeos, Twitter, Facebook, Podcasts no iTunes e os links dos principais canais da Juventude Católica. E no canal de Contato qualquer pessoa pode indicar o aplicativo aos seus amigos no Facebook.

    Conheça o aplicativo visitando o hotsite criado pela arquidiocese de Campinas:


    Fonte: CNBB

    segunda-feira, 10 de outubro de 2011

    Deixe Deus ser Deus!


    Num mundo onde se prega alegrias passageiras e ocupações banais está mais que urgente termos um profeta, que denuncie, que exorte, mas que seja fraterno. Sinto falta desse missionário em nossas famílias, em nossa juventude, em nossos grupos e em nossos encontros…

    Hoje, o que vejo são servos conhecedores da Palavra de Deus, de bom discurso e santidade, mas que andam perdidos em convenções e ideias desatualizadas do chamado de Deus para os dias de hoje. O resultado disso tudo são muitas ovelhas sem pastor vagando, sem rumo, pelo mundo afora.

    Ontem, no Enchei-vos, pude ver o quanto o povo está sedento de Deus. Jesus veio ao nosso encontro e não olhou a condição de cada um, mas agraciou a todos da mesma forma, curando-nos, libertando-nos e chamando-nos a ser seus missionários do Amor e da Paz.

    Hoje sei que não basta só seguir preceitos, ler a Bíblia, rezar o terço, fazer parte de um grupo ou pastoral, é preciso ir além disso: ir ao encontro daquele que se dispersou, acolher o que retornou e buscar o novo, numa fraternidade à toda prova!

    É preciso que deixemos o Espírito Santo fazer a sua obra em nós e, que deixemos Ele fazer também nos outros. Pois, infelizmente, nem sempre somos canais dessa graça. Misericórdia, Senhor!

    Deixo aqui um recado aos profetas de plantão: faça o que Deus lhe pedir, mas sem colocar qualquer empecilho à sua ação. A obra do Senhor acontece de qualquer forma, mas como seria bom para todos se você fosse o verdadeiro canal dessa graça. Haja com fraternidade, discernimento e carisma. Deixe Deus ser Deus!

    Deus abençoe a todos!

    sábado, 8 de outubro de 2011

    Um milhão de crianças rezam o Rosário pela paz na Venezuela


    Além de celebrar o mês missionário em outubro, a Igreja recorda o mês do Rosário. Na Venezuela, há sete anos acontece a campanha “um milhão de crianças rezando o Rosário pela união e a paz” no dia 18 de outubro. A iniciativa é organizada pelo Conselho Nacional de Leigos da Venezuela (CNL).

    O lema da campanha deste ano é “Oremos juntos por um mundo melhor”, e convida todas as crianças e jovens a rezar e refletir sobre como o mundo pode ser bom se cada um cumprir com seus deveres e fomenta os valores da união e a paz para enriquecer a convivência.

    O objetivo da campanha é incentivar nas crianças e jovens a oração do Terço e assim acrescentar sua devoção e proximidade à Virgem Maria; além de promover a solidariedade mediante a oração pelos que a necessitam.

    Atualmente esta iniciativa venezuelana foi acolhida por milhares de voluntários em países dos cinco continentes, que se unem para rezar o Rosário com as crianças e jovens no dia 18 de outubro de cada ano, formando uma grande corrente de oração mundial.

    Este ano os organizadores designaram duas datas adicionais para a oração Mariana: no sábado 15 a oração nas paróquias e no domingo 16 em família; além do tradicional 18, data em que os colégios são convidados a unir-se a esta jornada de oração, união e paz pelas crianças.

    Fonte: Canção Nova

    segunda-feira, 3 de outubro de 2011

    Sejamos “Sim a Vida” sempre!


    Somos chamados continuamente pela nossa amada igreja a sermos profetas do Ágape num mundo cheio de contradições. Temos que sair às ruas, temos que ir às famílias em suas casas, temos que ir às assembleias municipais e estaduais e fazermos valer o grito dos excluídos.

    Não podemos tapar os ouvidos ao grito silencioso dos inocentes, que são assassinados todos os dias. Não podemos ficar de braços cruzados diante das aberrações ao meio-ambiente. Não podemos deixar que destruam a essência da verdadeira família. Não podemos ficar apenas consternados ao ver nossos jovens nas drogas, na prostituição e na violência do dia a dia.

    Ver. Josenildo, Gilberto Obra de Maria e Terezinha Nunes
    Está na hora de dizermos, com a ação e na fé, quem somos “Sim a Vida”. E não só hoje, mas sempre e em todo lugar.

    Sejamos profetas modernos e conectados com as novas tecnologias, com as artes, com a política, com as mídias e com tudo que estiver ao nosso alcance para defendermos incondicionalmente a vida.

    Uma Nação que permita uma Mãe matar seu próprio filho, não pode reclamar da Fome, Corrupção e Violência”, esta frase, do jovem André Filipe, chamou a minha atenção para tudo isso e motivou a fazer este comentário.

    A Caminhada Sim a Vida, deste domingo, foi um importante passo para a Nação Católica Missionária mostrar que não está brincando, que estamos atentos a tudo e que os políticos corruptos e inimigos da vida saibam que a nossa arma são as urnas, ano que vem.

    Foi muito bom poder ver as crianças, os jovens, os adultos, os idosos, o clero, os políticos, as comunidades, as pastorais, os movimentos, os artistas e o povo local, juntos gritando: Sim a Vida!

    Não podemos parar por aqui, temos que continuar acreditando e lutando contra os que são “Não a Vida”!

    A Igreja Católica Apostólica Romana é forte, é missionária, tem base firme e está em constante renovação, portanto não podemos deixar que se cale a voz dos pequenos do Reino de Deus!


    sábado, 1 de outubro de 2011

    Cantar com o coração

    Andando pelas ruas olindenses, deparei-me com uma senhora simples que alegremente entoava um hino antigo cristão. Sua voz não era das mais belas, desafinava e não tinha ritmo.

    Pensei comigo: "Que loucura! Desse jeito eu não abriria a minha boca..." 

    Mas, o Senhor me repreendeu dizendo em meu coração: "Muitos cantores cristãos de voz belíssima e com técnica vocal apurada, ponhe-se a cantar músicas que não levam ao bem e nem se dão conta do que estão cantando. Se ocupam apenas em desenvolturas vocais para agradar somente à pessoas".

    Percebi que a senhora estava louvando ao Senhor com o que ela não tinha, enquanto muitos que têm não louvam, apenas cantam. O seu cantar não era para os ouvidos, mas sim para o coração e o que parecia loucura para o  mundo, era sabedoria para Deus.

    Não estou aqui criticando quem investe na qualidade vocal, falo daqueles que se preocupam apenas com a técnica, mas esquecem de cantar com o coração. Este último agrada a Deus e se for junto com a técnica agradará também aos homens.

    Jesus se utilizou desse episódio para me ensinar a olhar, a ouvir, a sentir e a cantar ainda mais com o coração. Obrigado, Mestre!

    “Eu te louvo, Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste essas coisas aos sábios e inteligentes, e as revelaste aos pequeninos. Sim, Pai, porque assim foi do teu agrado". (Lc 10, 21).

    quinta-feira, 29 de setembro de 2011

    Santos Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael


    Com alegria, comemoramos a festa de três Arcanjos neste dia: Miguel, Gabriel e Rafael. A Igreja Católica, guiada pelo Espírito Santo, herdou do Antigo Testamento a devoção a estes amigos, protetores e intercessores que do Céu vêm em nosso socorro pois, como São Paulo, vivemos num constante bom combate. A palavra "Arcanjo" significa "Anjo principal". E a palavra "Anjo", por sua vez, significa "mensageiro".

    São Miguel
    O nome do Arcanjo Miguel possui um revelador significado em hebraico: "Quem como Deus". Segundo a Bíblia, ele é um dos sete espíritos assistentes ao Trono do Altíssimo, portanto, um dos grandes príncipes do Céu e ministro de Deus. No Antigo Testamento o profeta Daniel chama São Miguel de príncipe protetor dos judeus, enquanto que, no Novo Testamento ele é o protetor dos filhos de Deus e de sua Igreja, já que até a segunda vinda do Senhor estaremos em luta espiritual contra os vencidos, que querem nos fazer perdedores também. "Houve então um combate no Céu: Miguel e seus anjos combateram contra o dragão. Também o dragão combateu, junto com seus anjos, mas não conseguiu vencer e não se encontrou mais lugar para eles no Céu". (Apocalipse 12,7-8)

    São Gabriel
    O nome deste Arcanjo, citado duas vezes nas profecias de Daniel, significa "Força de Deus" ou "Deus é a minha proteção". É muito conhecido devido a sua singular missão de mensageiro, uma vez que foi ele quem anunciou o nascimento de João Batista e, principalmente, anunciou o maior fato histórico: "No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré... O anjo veio à presença de Maria e disse-lhe: 'Alegra-te, ó tu que tens o favor de Deus'..." a partir daí, São Lucas narra no primeiro capítulo do seu Evangelho como se deu a Encarnação.







    São Rafael
    Um dos sete espíritos que assistem ao Trono de Deus. Rafael aparece no Antigo Testamento no livro de Tobit. Este arcanjo de nome "Deus curou" ou "Medicina de Deus",restituiu à vista do piedoso Tobit e nos demonstra que a sua presença, bem como a de Miguel e Gabriel, é discreta, porém, amiga e importante. "Tobias foi à procura de alguém que o pudesse acompanhar e conhecesse bem o caminho. Ao sair, encontrou o anjo Rafael, em pé diante dele, mas não suspeitou que fosse um anjo de Deus" (Tob 5,4).


    São Miguel, São Gabriel e São Rafael, rogai por nós!



    Fonte: Canção Nova